Dicas para se destacar no mercado óptico

Assim como em outros setores da economia, o mercado ótico cresce através da associação de diferentes empresas – laboratórios e óticas, fornecedores e óticas e a própria associação de óticas independentes – e também pelo crescimento das grandes redes franqueadoras. A única maneira do pequeno empresário sobreviver é através da profissionalização e novas práticas, para se alcançar o sucesso e consequente estabilidade. Você pode ver uma live sobre o assunto acessando nossa página no facebook, de uma olhada depois!

Sabemos que o segmento óptico tem crescido em um percentual bem acima do crescimento do PIB e há estudos que a tal expansão continuará. Segundo as estatísticas apresentadas pela Organização Mundial da Saúde-OMS/ONU, cerca de 50% da população mundial têm problemas de visão, com necessidade de correção visual.

“No Brasil, significa que cerca de 100 milhões de pessoas precisam de correção visual, mas dados apontam que apenas um terço desses brasileiros tem o cuidado adequado com a saúde visual.”

Dessa forma, através de uma conta simples, ainda tem-se dois terços da população com deficiência visual sem o atendimento necessário. Isso representa mais de 60 milhões de pessoas. Existem projetos de lei para que haja a inclusão do exame de visão anual para alunos do ensino fundamental e também nos exames periódicos e admissionais para os trabalhadores além da sugestão de redução para dois anos o prazo de validade do exame de visão para os motoristas na CNH (carteira nacional de habilitação). Devido às novas tecnologias e evolução da sociedade, a expectativa de vida do brasileiro também só aumenta. Com isso, acreditamos no constante crescimento do mercado ótico nacional. Segue a baixo algumas dicas de profissionais do ramo ótico para se destacar no mercado:

  • Ser profissional e conhecer bem seu negócio, porque neste momento o consumidor vai estar mais seletivo.
  • Inovação. É importante para reter clientes e fazer o movimento de vende de um produto melhor e com mais valor.
  • Fazer melhor gestão do sortimento das marcas. Observe o movimento do consumidor, se não está migrando das grandes para outras marcas menores.
  • Garantir o tráfego de consumidores nas lojas, investindo no setor de lentes de contato também, já que a necessidade de reposição faz com que o cliente volte com mais frequência à loja.
  • Na hora de montar a vitrine é importante equilibrar a presença de produtos de sazonalidade, como os solares no verão, com os produtos de longo prazo.
  • Posicionar a marca com maior clareza para o cliente.
  • Se aproximar do cliente. Não é o momento de cortar verba de publicidade e de comercial, é preciso estreitar laços.
  • Investir em treinamento e mobilização da equipe.
  • Eficiência operacional, enxugar custos desnecessários.
  • Inovação, buscar se reinventar e tornar o produto mais acessível.
  • Reduzir margens de lucro para tornar o produto mais acessível ao consumidor.
  • Foco. Concentrar em menos fornecedores, para garantir melhores ofertas.
  • Expandir a demanda por meio da conscientização, estimulando que mais pessoas façam exames para detectar possíveis problemas de visão.

Carol Melzani

Sou coordenadora de Central de Relacionamento, Implantação e Suporte Técnico na Optidados. Me formei em Direito pela Faculdade de Jaguaríuna, onde despertei grande interesse em discussões acerca do direito empresarial. Amo aprender e entender com os clientes os desafios que me cercam, propondo soluções que conciliam a tecnologia com as boas práticas de varejo. Utilizo desse lema como o direcionador dos textos que escrevo para o Blog Optidados.

Postagens publicadas: 39