Com a leitura deste artigo, quero que você entenda o que é, porque é importante e como criar as Personas certas para sua ótica.

Porém, antes de mais nada, é importante entendermos quais as principais diferenças entre Persona e Público-Alvo, pois são duas designações que geralmente são erroneamente tidas como sinônimos, mas que na verdade tem significados diferentes.

Vamos começar com a definição de Público-Alvo!

Público-Alvo

Seu público alvo é definido por algumas características mais “genéricas” das pessoas que você quer atingir, ou que já atinge.

Para criar um, você precisa de informações como:

  • Idade;
  • Sexo;
  • Classe social (A, B, C);
  • Localização (em que bairro/cidade/estado vive);
  • Frequência com que trocam de óculos.

Um Público-Alvo é composto por um grande número de pessoas e leva em consideração informações demográficas e socioeconômicas.

Persona

Dentro do seu Público-Alvo existem diversos grupos com características diferentes. São esses grupos que te ajudarão a formar sua Persona.

Você precisa de uma pesquisa mais aprofundada sobre seus consumidores. É necessário reunir algumas informações deles, como:

  • Quais são suas dificuldades no dia-a-dia;
  • Quais são seus hobbies;
  • Seus sonhos;
  • Seus desejos;
  • Que tipo de lugares gosta de frequentar;
  • Como é seu relacionamento com a família.

Como pode perceber, as informações que você precisa buscar são muito mais subjetivas do que a do seu público alvo e consequentemente são mais difíceis de se reunir.

Baixe gratuitamente o eBook Análise SWOT

Tá, legal, mas por que eu preciso fazer isso?

Agora que  já sabe o que é uma Persona, chegou a hora de entender porque é importante você ter uma para a sua ótica.

Fazendo uma analogia, podemos dizer que seu Público-Alvo é como aquele seu colega de trabalho, com o qual você conversa as vezes, sabe um pouco sobre sua vida, mas não tem de fato uma relação profunda.

Já a sua Persona é aquele seu amigo mais próximo. Vocês já se conhecem há um tempo, saem juntos, gostam das mesmas bandas, possuem uma relação mais “íntima” e confiam um no outro.

Com isso, pense e responda:

Se você precisar de um favor ou tiver que presentear um dos dois, qual deles será mais fácil: seu colega de trabalho ou o seu amigo?

A resposta aqui é bem clara, obviamente será o seu amigo, já que você confia e conhece ele bem melhor do que o seu colega.

Com a persona é exatamente a mesma coisa. Se você tem uma relação mais próxima do seu cliente, você conseguirá extrair informações mais específicas e o entenderá com mais profundidade.

Fazendo isso, você poderá criar campanhas e estratégias de fidelização MUITO mais efetivas, já que saberá que tipo de ações deixarão ele mais empolgado, mais emocionado e mais disposto a se engajar.

Criar sua persona é crucial se você deseja melhorar sua conversão de vendas e aumentar sua lucratividade.

Uma ótica pode até funcionar sem uma persona definida, suas campanhas podem até dar retorno e suas vendas podem ser boas, mas tenha certeza, o resultado de tudo pode ser maximizado se você tiver uma Persona bem definida.

Se você ficou com alguma dúvida, é só postar ela aqui nos comentários e nós faremos o possível para respondê-la da melhor forma possível.

Compartilhe o artigo com seus amigos e fique ligado em nosso blog. 😉

Alex Miller

Formado em Design Gráfico pela ESAMC Campinas, sou apaixonado por novas tecnologias, comunicação, artes e basicamente tudo ligado a área. Descobri o “mundo óptico” a pouco tempo, mas me interesso e aprendo cada dia mais com os melhores.

Postagens publicadas: 11