Quando falamos em lojas físicas, é preciso fazer de tudo para que o consumidor se sinta instigado a realizar uma compra e/ou conhecer mais sobre os produtos e/ou serviços, certo? Parte fundamental desse trabalho é garantir a organização da sua vitrine, afinal, ela pode ser o primeiro ponto de contato de um cliente em potencial com a sua marca, e isso deve ser levado em consideração.

Para administrar uma ótica de sucesso, por exemplo, é preciso muito mais do que os produtos de boa qualidade e/ou preços mais em conta. Quando a vitrine não é explorada corretamente, ela pode até mesmo espantar o seu cliente em vez de atraí-lo para o estabelecimento.

Neste post mostramos como o mau uso dessa prática pode ser prejudicial à sua loja. Além disso, listamos alguns conceitos importantes do vitrinismo para potencializar o desempenho do seu negócio e, é claro, os erros que você não pode cometer. Confira!

O que é vitrinismo e qual é a sua importância?

Imagine que você está passeando em um shopping e passa por diferentes lojas do mesmo segmento. Qual é o único canal utilizado pelas empresas para que você conheça os produtos/serviços oferecidos? A vitrine. Isso reforça a importância do vitrinismo.

Na prática, a vitrine representa a comunicação visual e conceitual entre a loja e o consumidor, tornando-se uma forma de diferenciação da concorrência. Mais importante do que isso, no entanto, é o primeiro ponto de contato com o cliente em potencial.

No espaço da vitrine, é preciso apresentar, de forma atraente, os seus produtos e serviços. O vitrinismo é, portanto, a maneira mais eficiente para criar um vínculo com o consumidor. Antes do trabalho dos vendedores capacitados da sua loja, é preciso garantir que ele se sinta confortável para entrar.

O que fazer para destacar os produtos corretos?

A exposição dos produtos não pode ser feita de qualquer maneira. É preciso adotar algumas estratégias que potencializem a vitrine. Como fazer isso? Listamos algumas dicas para tornar o seu trabalho ainda mais preciso e eficiente. Confira!

Entenda o perfil do seu consumidor

O primeiro passo é entender o perfil do seu consumidor, ou seja, quais são as formas que ele prefere utilizar para se comunicar, o perfil econômico dos clientes que você deseja alcançar, entre outras informações.

A partir dessas respostas, é possível direcionar a organização da sua vitrine para algo que se comunique e impacte a audiência ideal para a sua ótica.

Escolha os produtos certos

Além da decoração e organização dos itens expostos, é importante avaliar a escolha dos produtos, ou seja, quais serão os óculos exibidos na sua vitrine. É preciso destacar o que a sua loja tem de melhor em seu estoque, não apenas em questão de beleza, mas de qualidade e até mesmo o custo-benefício.

Converse com a identidade visual da marca

Por mais que a vitrine seja algo exclusivo e possa ser adaptado ao local em que está ou ao calendário, por exemplo, é importante que exista comunicação com a identidade visual do seu negócio. Quando isso não acontece, o cliente pode nem mesmo reconhecer a loja, o que gera a perda de uma venda em potencial.

Exemplos de vitrines que seguem boas práticas de vitrinismo (Imagens cedidas: Helder de Abreu)

Apresente os preços dos produtos

De acordo com a Lei Federal 10.962/04, as empresas são obrigadas a apresentar o preço dos produtos anunciados na vitrine. Isso não significa que o anúncio dos valores deva ser feito de forma chamativa, por exemplo. O mais importante é exibir as informações de uma forma relevante para o seu público-alvo.

Quais são os erros mais comuns ao expor os seus produtos?

Entender os erros mais comuns também é importante para assegurar que a sua vitrine sempre esteja seguindo as principais tendências. Listamos os principais a seguir.

Apresentar tudo de uma só vez

É normal, principalmente para quem está começando e não tem experiência no varejo, acabar se empolgando na hora de montar a vitrine e querer expor um pouco de tudo o que há em estoque. A intenção é boa, mas isso provavelmente não trará os melhores resultados.

É realmente importante que você tenha uma variedade de produtos expostos, mas isso deve ser estratégico. Você deve entender que a vitrine funciona como uma “publicidade” da sua ótica, sendo o primeiro contato que muitos dos seus consumidores terão com a marca.

Dessa forma, é preciso que você escolha produtos específicos e que vão atrair seu público-alvo. Uma vitrine muito cheia pode confundir seu possível cliente e acabar não chamando a atenção dele.

Para que você entenda melhor, pense nos outdoors que você vê quando está dirigindo. Você provavelmente só consegue ler e assimilar aqueles com grandes letras e pouco texto, que apresentam uma mensagem clara e rápida. Com as vitrines é a mesma coisa: a sua “mensagem” deve ser clara e objetiva, pois nem todos que passarem terão tempo para parar e olhar!

Repetir os produtos em exposição

Esse erro geralmente está relacionado ao citado anteriormente, mas pode acontecer com qualquer ótica. A exposição de um grande número de armações de uma só vez pode prejudicar a sua marca futuramente, pois você não terá como fazer uma rotatividade das peças.

Imagine que você faça sua vitrine hoje e disponha nela o maior número de óculos que conseguir. Depois de um tempo, o ideal seria você reorganizar a vitrine, em função de uma data específica ou até mesmo pelo tempo em que aqueles itens já estão expostos. Infelizmente você não conseguirá fazer uma grande mudança, pois seu estoque será muito parecido com aquilo que você já tem mostrado aos seus consumidores.

Isso torna sua vitrine monótona e com pouca variação, podendo até mesmo causar a impressão de que as pessoas não estão comprando na sua ótica. Atenção: mesmo que você faça uma boa organização, é importante renovar os produtos à mostra de tempos em tempos!

Apresentar produtos desordenados

Vamos supor que você não comete ou já sanou os 2 erros apresentados até aqui. Você escolhe estrategicamente seus produtos e faz uma boa rotatividade deles. Mesmo assim, ainda é importante que você tenha uma ordem lógica quando for organizá-los.

Apenas expor seus produtos principais não vai garantir que os clientes entrem na sua loja. Usemos os supermercados como exemplo. Você já deve ter reparado que as marcas mais caras e famosas geralmente ficam nas gôndulas do “meio”, na altura da sua visão. Isso não é por acaso, já que a intenção é que você veja aqueles produtos primeiro.

As vitrines funcionam de forma parecida: é preciso saber escolher as cores, arrumar a iluminação e a posição dos produtos que você vai expor. Destaque uma armação especial, coloque outras em segundo plano, decore com um tema adequado para a época. Tudo isso ajuda o consumidor a assimilar o que está exposto de maneira muito mais rápida.

Explorar pouco as decorações

As vitrines costumam se adaptar às principais datas comemorativas, mas é preciso saber fazer isso. Geralmente o maior erro aqui está ligado à “correria”, quando você deixa para enfeitar de última hora. Simplesmente colocar um pisca-pisca não a transforma em uma vitrine natalina.

Não é preciso fazer um superinvestimento e gastar rios de dinheiro para decorar a vitrine. Com um pouco de criatividade e planejamento, é possível fazer coisas incríveis com um baixo orçamento. Se você contar com a ajuda da internet, bastam alguns cliques para encontrar diversos blogs com dicas e tutoriais de decoração.

Lembre-se: é importante que você renove sua vitrine no momento certo, pois não faz sentido uma vitrine com o Papai Noel já em janeiro!

Se você leu até aqui e descobriu que não comete nenhum desses erros, parabéns! Se você identificou que a sua estratégia pode não estar tão adaptada ao comportamento dos consumidores e dos outros lojistas, parabéns também, pois isso indica que você tem interesse em se aperfeiçoar.

Cuidar de uma vitrine realmente leva tempo e pode não ser tão fácil quanto imaginamos, mas como você já sabia ou deve ter percebido após ler este texto, ela é extremamente importante para a sua ótica e pode ser a responsável por aumentar ou derrubar as suas vendas!

Agora que você sabe mais sobre vitrinismo e o que deve ser evitado, que tal ficar por dentro de outros assuntos relevantes para a sua ótica? Siga-nos nas redes sociais e confira conteúdos como este em primeira mão. Estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn e no YouTube!

Se você busca criar uma identidade na sua loja, começando pela vitrine, exposições de produtos, iluminação, mobiliários, banners diferenciados, até campanhas publicitárias atrativas, nós da Optidados indicamos Helder de Abreu, Consultor de Identidade & Marketing Visual no setor óptico brasileiro.

Para conhecer mais sobre os trabalhos, seguem seus contatos:

  • Facebook: helderdeabreu
  • Instagram: @abreuhelder ou @empreconsul4555
  • WhatsApp: (19) 99219.5093
  • Email: hd.helderltda@gmail.com

Quer mais dicas de vitrines para sua ótica? Assista ao vídeo abaixo e descubra novas ideias e técnicas exclusivas!

Carol Melzani

Sou coordenadora da Central de Relacionamento na Optidados. Me formei em Direito pela Faculdade de Jaguaríuna, onde despertei grande interesse em discussões acerca do direito empresarial. Amo aprender e entender com os clientes, os desafios que me cercam, propondo soluções que conciliam a tecnologia com as boas práticas de varejo. Utilizo desse lema como o direcionador dos textos que escrevo para o Blog Optidados.

Postagens publicadas: 46