A mobilidade corporativa é um tema muito discutido em fóruns organizacionais, especialmente porque faz parte do movimento de transformação digital. Além disso, ela influencia diretamente na alta performance de negócio.

Com a pandemia da Covid-19, essa necessidade foi ainda mais evidenciada: as empresas que não haviam investido em mobilidade corporativa tiveram que correr para continuarem produtivas no cenário do isolamento social, como mostra o artigo da Revista Exame.

Mas, qual a melhor definição para mobilidade corporativa e quais são seus principais benefícios? Comentamos sobre o tema neste artigo, confira!

O que significa mobilidade corporativa?

A mobilidade corporativa corresponde a um movimento de transformação digital em que os colaboradores do negócio estão munidos de dispositivos e recursos tecnológicos, que permitem mais acessibilidade e efetividade nos processos.

Em suma, a mobilidade têm exigido mais maturidade e investimento do mercado.

Com a pandemia mundial em decorrência do coronavírus, por exemplo, os modelos de negócio que já haviam começado a sua transição para o uso de notebook e software com o uso de cloud computing (computação em nuvem) conseguiram responder de maneira mais positiva ao cenário do isolamento.

Os negócios que tinham um modelo centralizado de atuação, com característica comum o uso de desktops, tiveram que acelerar a sua transição para a mobilidade corporativa. Esse conceito é interessante porque ele permite que as empresas ampliem seu leque de atuação, e consigam inovar em situações incomuns.

Primeiro sistema mobile para óticas, optiSoul.

Quais são seus benefícios para a empresa?

A mobilidade corporativa está diretamente relacionada com o senso de digitalização das rotinas organizacionais. As suas vantagens para o negócio são vastas, mas os impactos mais nítidos são na sua gestão de custos e na produtividade da equipe. Nesse cenário, a jornada de trabalho remoto ganhou destaque em muitos modelos de negócio.

Uma das principais vantagens da mobilidade corporativa é a possibilidade de tratar demandas “na palma da mão”. Hoje, os smartphones e tablets oferecem recursos semelhantes aos de computadores de mesa. Assim, você pode resolver alguma demanda de gestão da sua ótica quando você está em trânsito em um carro por aplicativo ou no ônibus.

Outro ganho interessante da mobilidade corporativa é a transição da sua operação de venda para o ambiente digital. De acordo com uma reportagem da Folha de São Paulo, durante a pandemia, o comércio digital conquistou cerca de 6 milhões de consumidores. Quando pensamos isso no contexto das óticas, também é um cenário de solo fértil.

Como ela pode ser aplicada no negócio?

A mobilidade corporativa pode ser implementada em qualquer fluxo operacional da sua ótica, você pode:

  • investir no uso de notebooks e telefones corporativos;
  • migrar a atuação da venda face a face para os meios digitais;
  • reduzir o tempo de resposta às demandas urgentes;
  • melhorar a experiência do cliente;
  • automatizar rotinas operacionais;
  • adotar softwares que permitem o acesso de qualquer dispositivo (celulares, tablets, notebooks e computadores) com ou sem internet. Afinal, a realidade do cenário brasileiro, no que se diz respeito a internet, ainda não é das melhores, pois muitas regiões do país sofrem com constantes oscilações de conexão.

As oportunidades da mobilidade corporativa são imensuráveis. É preciso que você faça um diagnóstico, como uma análise SWOT, da sua ótica para identificar quais são os gargalos que podem ser corrigidos por meio do investimento em dispositivos e outros recursos com foco na mobilidade. Ficar por dentro das inovações é crucial.

Se você quer compreender mais como tecnologias de mobilidade corporativa podem potencializar os resultados financeiros da sua ótica, entre em contato conosco e conheça o Optidados!

Carol Melzani

Sou coordenadora da Central de Relacionamento na Optidados. Me formei em Direito pela Faculdade de Jaguaríuna, onde despertei grande interesse em discussões acerca do direito empresarial. Amo aprender e entender com os clientes, os desafios que me cercam, propondo soluções que conciliam a tecnologia com as boas práticas de varejo. Utilizo desse lema como o direcionador dos textos que escrevo para o Blog Optidados.

Postagens publicadas: 48