No dia 16 de novembro de 2020, o Banco Central liberou uma nova modalidade dentro das formas de pagamentos: o Pix.

Essa novidade traz à tona a importância de contar com diversas opções de acerto para os seus clientes, aumentando as chances de fechar negócio e melhorando o atendimento.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe o post completo!

Por que a diversificação de pagamentos é importante?

Já aconteceu com você, como cliente, de fazer uma compra e desistir porque estava sem cartão? Ou de o local aceitar apenas cartão de débito, e você só poderia comprar no crédito?

Certamente, foi uma experiência desagradável. Isso pode afastar os seus clientes se ocorrer na sua ótica. Quanto mais meios de pagamento forem disponibilizados, mais fácil é a conversão em vendas e maior é a satisfação dos consumidores, que podem voltar à sua loja também por essa facilidade.

Quais são as principais formas de pagamentos?

Conheça as diferentes formas, para que o seu estabelecimento possa contar com essa variedade.

treinamento de vendas

Dinheiro

O dinheiro ainda é um meio de pagamento utilizado, mas tem caído ao longo dos últimos anos.

Embora seja importante ter dinheiro em espécie circulando, a devolução de troco e o risco de assaltos, são complicadores presentes.

Vale citar que, dependendo do tipo e valor da venda, você pode fazer uma análise do crédito do cliente para a liberação da quitação por carnês. Embora seja uma maneira de também democratizar o acesso aos produtos, pode ser a mais arriscada das formas de pagamentos, já que a responsabilidade da cobrança dos inadimplentes é da ótica. 

Falamos mais sobre o tema no tópico abaixo!

Crediário

Uma das formas de pagamento mais conhecidas pelas óticas é o crediário/carnê, que pode ser próprio ou realizado através de uma financeira. Neste caso, o cliente vem todo mês à loja para quitar as suas parcelas.

O crediário está cada vez mais em desuso, afinal, o risco de inadimplência e de perda, são consideráveis.

Embora necessite de uma máquina para isso e haja a incidência de taxas sobre as operações, o pagamento por cartão é muito comum.

Cartões

Embora necessite de uma máquina para isso e haja a incidência de taxas sobre as operações, o pagamento por cartão é cada vez mais comum.

Dentro da modalidade, pode ser usado o cartão de débito, que subtrai o valor total da compra na conta do cliente. Também é possível a compra por crédito, na qual o valor é cobrado na fatura do cartão, em data de vencimento combinada entre a operadora e o cliente.

Para o cobrador, o valor é acertado de acordo com o plano contratado pela ótica que faz a intermediação. Pode cair em poucos dias, após determinado período, ou até ter parcelas adiantadas.

Pix

Esse novo sistema permite transferências e pagamentos, efetivados em até dez segundos, em qualquer horário e dia da semana, inclusive feriados.

O Pix pode ser usado para pagamentos em lojas online ou físicas, por meio de uma chave ou QR Code informado pelo estabelecimento.

Boleto

O boleto é usado principalmente para compras em lojas virtuais, e pode ser pago por internet banking, no caixa eletrônico do banco em que o cliente tem conta ou, dependendo do boleto, em casas lotéricas.

No documento, consta um código de barras que o cliente apresenta para fazer o acerto. Caso passe do vencimento, há a cobrança de juros e multa, previstos na descrição do próprio boleto. O valor é creditado geralmente em até três dias úteis na conta do emitente.

Convênio

Essa é uma forma de pagamento que pode ser bem explorada e deve ser criada e aplicada de forma muito estratégica.

Nessa situação, o lojista busca parcerias com empresas e/ou entidades e cria uma relação comercial entre as partes.

Através dessa parceria, oferece descontos nos produtos e serviços, realizando a venda como convênio e podendo inclusive, ter o valor descontado diretamente na folha de pagamento do consumidor. Ou seja, a Ótica realiza essas vendas, fecha em todo final de mês os valores que tem para receber e envia diretamente à empresa parceira. A mesma desconta os valores na folha de pagamento do funcionário, repassando para Ótica.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Compartilhe este post nas redes sociais e lembre-se também de contar com o apoio da tecnologia, para organizar a gestão da ótica.

Bianca Boscolo

Sou formada em Administração de Empresas pela UNIP-Campinas, com especialização em Gestão de Pessoas pela FAJ. Me considero uma pessoa cheia de energias e apaixonada por uma boa cerveja artesanal. Descobri o segmento ótico em 2011, onde trabalhei em uma ótica por dois anos até ingressar na Optidados. E é com essa energia e experiência que escrevo com grande atenção para o Blog Optidados.

Postagens publicadas: 46