Nós que somos de ótica, sabemos do prejuízo que é um erro na tomada de medida da pupila.

Além da insatisfação do cliente, existe toda a perda financeira da loja. Por isso, escrevemos este artigo com dicas do que pode ser feito para evitar ao máximo esse tipo de erro e fazer desse momento, uma parte prazerosa do processo de venda.

(Clique no player para ouvir a narração do nosso post!)

A distância naso-pupilar

DNP é a distância naso-pupilar (nariz-pupila). A tomada da DNP é feita para medir o reflexo corneano e não necessariamente o centro da pupila, ok?

Com isso, saiba que nem sempre o reflexo estará centralizado com o centro da pupila.

Você pode ver o momento da tomada da DNP não apenas como “ a parte final da venda”, mas como uma forma de tornar menos abstrato o que o cliente está comprando.

Uma etapa muito importante e que poucos vendedores praticam, é a obrigação de ajustar a armação no rosto do cliente antes de realizar as medidas.

Por que ajustar a armação no rosto do cliente antes da tomada de medida?

É muito simples. Isso é necessário porque essa medida pode influenciar na montagem da lente.

Se o seu cliente é míope e a DNP é pequena – menor que 30 – os óculos serão mais grossos nas bordas.

Da mesma forma, se a DNP é grande – maior que 30 – os óculos podem ficar mais finos nas bordas.

Por essa razão que recomendamos aros menores para míopes.

Se o cliente é hipermetrope, e a DNP é pequena, os óculos serão mais grossos próximo ao nariz. Portanto, se a DNP é grande, os óculos serão mais finos próximo ao nariz.

Por isso também é que recomendamos um aro mais redondo e de preferência em acetato.

Óculos sendo ajustado no rosto do cliente
Ajuste correto da armação no rosto do cliente

Tomada da DNP

  1. Durante o tempo em que você passa com o cliente, deve levantar as seguintes informações:
    • Por quê? Para que? Como e quando o cliente usa ou usará os óculos?
      Essas são informações valiosas para entender como o cliente passa a maior parte do tempo com os óculos.
  2. Posicione o paciente em P.P.M. – posição primária de mirada – de maneira que ele fique confortável e até distraído se for possível.
  3. Se na ótica, vocês costumam usar um pupilômetro digital ou analógico posicione o aparelho e peça para o paciente olhar para o infinito.
  4. Marque onde está o reflexo da luz.
    Se o seu Pupilômetro fizer a diferenciação entre longe e perto, melhor.

E se minha ótica não possuir nenhum Pupilômetro?

Se você não tiver nenhum tipo de pupilômetro, utilize uma lanterna e peça para o cliente olhar para a luz. Então marque o reflexo com uma caneta na lente de mostruário da armação.

Caso seja um óculos de sol com lentes escuras:

  • tire as lentes dele;
  • grude uma fita transparente de uma borda à outra da armação;
  • marque a fita – em cima do reflexo – com a caneta;
  • e finalmente meça a DNP com a régua.

Demonstre empatia com o seu cliente

De primeiro momento, apesar de já ter escolhido a armação, na maioria dos casos o cliente ainda não pode levá-la para casa.

É muito importante que você ensine ao seu cliente todos os benefícios e diferenças entre os tipos de lentes, de forma que ele enxergue o real valor dos produtos ofertados.

Estamos falando de explicações sobre os tratamentos, diferenças de espessura, tamanho de corredor de progressiva, variedade entre marcas etc.

Você percebe como tudo fica muito abstrato se você não tem uma ferramenta que realmente o faça visualizar esses diferenciais para justificar os preços?

Personalização dos óculos

Diante disso tudo que falamos, a medida da DNP se torna o momento ideal para dizer sobre a personalização da lente que você fará para o cliente.

Portanto, valorize o momento e argumente que vocês – que fazem parte da ótica mais profissional, mais atenciosa, onde tem o melhor serviço e a equipe mais qualificada para cuidar da saúde visual – vão construir a lente de forma personalizada, de acordo com o tamanho dos olhos e da armação que o próprio consumidor escolheu.

Se necessário, verifique a DNP

Você pode fazer a medida da DNP duas vezes. Uma vez com o cliente bem posicionado, à 1 metro de distância.

Depois meça novamente, com uma distância de aproximadamente 6 metros. Ainda que nesse caso você vai precisar de uma lupa, binóculos ou qualquer outra ferramenta que você tenha.

Inclusive, compartilhe conosco qual a ferramenta utilizada na sua ótica! 😉

Restou alguma dúvida? Então escreva abaixo nos comentários que teremos o maior prazer em lhe ajudar.

Carol Melzani

Sou coordenadora de Central de Relacionamento, Implantação e Suporte Técnico na Optidados. Me formei em Direito pela Faculdade de Jaguaríuna, onde despertei grande interesse em discussões acerca do direito empresarial. Amo aprender e entender com os clientes os desafios que me cercam, propondo soluções que conciliam a tecnologia com as boas práticas de varejo. Utilizo desse lema como o direcionador dos textos que escrevo para o Blog Optidados.

Postagens publicadas: 44